Universal exige que TikTok pague milhões por lucrar à custa da música

O TikTok, a rede social que revolucionou a forma como consumimos vídeo e música, está a enfrentar um desafio significativo. A Universal Music Group (UMG), uma das maiores discográficas do mundo, publicou uma carta aberta contra o TikTok, alegando que a plataforma não está a oferecer uma compensação adequada aos seus artistas e compositores, não está a proteger os artistas humanos dos efeitos nocivos da Inteligência Artificial (IA) e não está a garantir a segurança online dos utilizadores do TikTok.

Em 2021, o TikTok assinou uma aliança global com a UMG, que permitia aos utilizadores da plataforma expressarem-se através da música, utilizando o catálogo completo de música da UMG nos seus vídeos. Este acordo expira a 31 de Janeiro de 2024. No entanto, a UMG está a pedir um “ponto morto no TikTok”, alegando que a plataforma está a pagar aos seus artistas e compositores uma taxa que é uma fração daquela que é paga pelas principais plataformas sociais em situação similar.

A UMG também critica o TikTok por permitir que a plataforma seja inundada por gravações geradas pela IA, diluindo massivamente o fundo de royalties para os artistas humanos. Além disso, a UMG acusa o TikTok de fazer poucos esforços para combater a grande quantidade de conteúdo na sua plataforma que infringe a música dos seus artistas e de não oferecer soluções para os problemas relacionados com o discurso de ódio, intimidação e assédio.

Em resposta, o TikTok defendeu-se, alegando que a UMG está a colocar a sua própria ganância acima dos interesses dos seus artistas e compositores. A plataforma social afirmou que tem sido capaz de chegar a acordos de “artista primeiro” com todas as outras discográficas e editoras.

A questão em jogo aqui é complexa e tem implicações significativas para ambas as partes. Se não for alcançado um acordo, a música da UMG pode desaparecer do TikTok, o que poderia silenciar automaticamente milhões de vídeos que usam canções destes artistas de fundo. Por outro lado, a UMG perderia uma enorme plataforma de difusão e descoberta.

Embora o TikTok tenha revolucionado a forma como consumimos música, é crucial que a plataforma garanta uma compensação justa para os artistas e proteja os seus utilizadores. No entanto, a UMG também deve reconhecer o valor do TikTok como uma plataforma de descoberta e promoção para os seus artistas. É essencial encontrar um equilíbrio que beneficie ambas as partes e, acima de tudo, os artistas e compositores que são o coração da indústria da música.,

Fonte: universalmusic

Exit mobile version