Netflix perde quase um milhão de assinantes no 2º trimestre

A Netflix perdeu 970.000 assinantes no segundo trimestre de 2022, um número ainda assim inferior às suas próprias expectativas pessimistas, que projetavam que perderia dois milhões de assinantes. A notícia está na CNN. Por isso, os investidores da gigante de streaming ficaram satisfeitos com os resultados.

O lucro do segundo trimestre da Netflix cresceu cerca de 8,6% comparativamente com o ano anterior.

A maior perda de assinantes da Netflix veio de seu maior mercado, Estados Unidos e Canadá, onde o streamer disse que perdeu 1,3 milhões de utilizadores no segundo trimestre. Mas tal foi compensado pelo aumento de assinaturas noutros pontos do globo.

“O nosso desafio e oportunidade é acelerar nosso crescimento de receita e associação, continuando a melhorar nosso produto, conteúdo e marketing, como fizemos nos últimos 25 anos, e monetizar melhor nosso grande público”, disse a empresa em comunicado enviado à imprensa.

O trimestre mais recente revelou a maior perda de assinantes nos seus 25 anos de história, mas tal pode ser considerado uma vitória para a empresa agora que os números ficaram abaixo do esperado. No mais recente relatório, a empresa divulgou que perdeu assinantes pela primeira vez em mais de uma década. As ações caíram, centenas de funcionários foram demitidos e surgiram dúvidas sobre o futuro da empresa – e sobre o negócio de streaming como um todo.

Contudo, em julho essas preocupações praticamente desapareceram, já que os investidores ficaram agradavelmente surpresos com o facto de as perdas não terem sido piores e aplaudiram a projeção da empresa.

O que provavelmente ajudou na contagem de assinantes da Netflix a não cair ainda mais no segundo trimestre foi a quarta temporada de sua série de terror de ficção científica “Stranger Things”, que foi muito popular.

Netflix em agosto

Os amantes da música e dos grandes festivais conhecerão neste mês a caótica história do festival que foi organizado em 1999 para celebrar os trinta anos de Woodstock. A Netflix traz para sua plataforma a série documental de três episódios em que mostra como um evento que celebrou a paz e o amor terminou em tumultos, fogo e caos.

“O Woodstock ’99 deveria ser uma celebração de paz, amor e boa música que definiria o milénio. Em vez disso, o festival degenerou num desastre épico de incêndios, tumultos e destruição. Usando imagens internas e entrevistas com testemunhas oculares com uma lista impressionante da equip do festival, artistas e presentes, esta série documental mostra os bastidores para revelar os egos, a ganância e a música que alimentaram três dias de caos total”, diz a Netflix sobre a produção.

Exit mobile version