MacBook Pro 14″ e 16″ terão tudo para dominar o mercado. Descobre porquê!

A Apple vai renovar a sua linha MacBook Pro nesta segunda metade de 2021, com as expectativas a estarem em alta face às novidades que tem sido previstas pelas fontes mais próximas e informadas com a empresa de Cupertino.

O entusiasmo geral criado em torno dos novos MacBook Pro 14″ e MacBook Pro 16″ acaba por resultar de um conjunto de fatores. Primeiramente, estes representarão uma renovação estética há muito pedida pelos fãs da empresa da maçã, que tornará atualiza um design intocável desde 2016.

Em segundo lugar, mas não menos importante, ambos MacBook Pro 14 e 16 serão o próximo passo para o Apple Sillicon. Após o excelente trabalho com o processador Apple M1 que integra o MacBook Air (2020) e o MacBook Pro 13″ (2020), o mercado aguarda pela nova proposta de system-on-chip da Apple, desta feita pensada para uma máquina de trabalho mais poderosa.

Para além destes destaques, há muito mais a conhecer sobre os novos MacBook Pro 14 e 16. Assim, em seguida vamos elencar tudo o que até ao momento é sabido sobre os tão aguardados laptops da Apple.

Design

Como já acima mencionado, ambos MacBook 14″ e 16″ receberão um design atualizado face aos modelos que atualmente encontramos no mercado. Segundo os rumores, o MacBook Pro 14″ deverá substituir-se à versão Pro 13″ que encontramos atualmente no mercado, mantendo proporções semelhantes, mas aumentando ao tamanho do ecrã (de 13.3 para 14 polegadas).

Para obter este mesmo efeito, a Apple vai reduzir as margens do ecrã na versão de 14 polegadas, algo que há muito é pedido pelos fãs. O aproveitamento melhorado do espaço para o ecrã permitirá este aumento no tamanho sem que as proporções do chassis variem em demasia.

Por sua vez, o MacBook Pro 16″ vai substituir-se ao atual modelo de 16 polegadas, esperando-se poucas alterações às já estreitas margens neste tamanho.

De acordo com o analista Ming-Chi Kuo, ambos MacBook Pro 14″ e 16″ vão adotar um novo design industrial, bem ao estilo do que encontramos atualmente no iPhone 12. Mark Gurman, da Bloomberg, reitera estas informações, garantindo que o design flat-edged será uma ligeira alteração ao atual design (ainda que não o descaracterize por completo, segundo a fonte).

Segundo as fontes mais conceituadas, com as alterações ao design chegam também novas entradas. Para além das habituais entradas USB-C e áudio jack 3.5mm, a nova geração MacBook Pro deverá incluir um leitor de cartões SD, especialmente úteis para transferir fotografias e vídeo de câmaras ou drones.

Outro regresso esperado é o do MagSafe. Após fazer chegar o seu sistema de carregamento magnético ao iPhone 12, a Apple deverá seguir o mesmo caminho para os MacBook Pro 14″ e 16″. Ming-Chi Kuo e Mark Gurman acreditam que este sistema será o responsável pelo carregamento dos computadores portáteis, mas ainda não existe consenso quanto à versão deste sistema que veremos chegar.

Há ainda a esperança de que a Apple inclua nos seus novos portáteis uma webcam melhorada. Os atuais modelos trazem consigo uma câmara 720p, mas mais recentemente o iMac 24″ foi “presenteado” com uma câmara 1080p, o que poderá ser o caso para os novos computadores em 2021.

Por fim, espera-se um adeus à mal-amada Touch Bar. Após ser introduzida em 2016, a Touch Bar fazia parte de um ambicioso plano da Apple em tornar este pequeno ecrã OLED secundário numa característica funcional distintiva face às restantes opções do mercado. O público não recebeu da melhor forma esta característica, sendo que a maioria continua a preferir teclas físicas, o que levará a Apple a excluir a Touch Bar dos novos MacBook Pro. Ainda assim, poderemos aguardada inclusão do Touch ID, tal como no iMac 24″.

Ecrã

Os nomes dos novos MacBook Pro 14″ e 16″ não deixam dúvidas sobre os tamanhos dos ecrãs. A nova geração traz opções por tamanhos de 14 e 16 polegadas e acredita-se que estes painéis terão mais brilho e um contraste melhorado.

As mais recentes informações deixam quase certo que os novos MacBook Pro vão utilizar a tecnologia mini-LED nos seus ecrãs, o que deverá significar um aumento qualitativo face aos ecrãs IPS LCD.

A tecnologia mini-LED permitirá a cada tela incluir 10 mil LEDs, cada um com um tamanho reduzido. Isto permite uma redução ao tamanho e à espessura do ecrã, bem como uma melhoria à qualidade da imagem emitida, nomeadamente com uma maior gama de cores, melhor contraste e um preto bem menos artificial. Esta tecnologia, ainda que não atinja os níveis de qualidade da tecnologia OLED, é muito bem vinda aos novos MacBook Pro e deverá aumentar a já excelente qualidade dos seus ecrãs Retina.

Desempenho

Já não será surpresa para os fãs da Apple que um novo processador de “alta cilindrada” está a caminho. Acredita-se que a sua nomenclatura será “M1X”, já que a sua base será o Apple M1 e, por tradição com os processadores de ambos iPhone e iPad, a Apple tem por costume adicionar um ‘X’ aos seus chips de alta performance.

E, afinal, o que tornará este processador especial? Ora, o Apple M1X será o segundo processador da Apple dedicado aos seus computadores, desta feita pronto para alto desempenho. O seu fabrico fica a cargo da TSMC, no seu processo de 7nm, mas todo o design foi pensado pela Apple, recorrendo à arquitetura ARM (RISC).

Tal como o M1, espera-se que também o novo M1X supere os processadores Intel com arquitetura x86 e permitirão uma ainda melhor integração do ecossistema Apple, já que todos os dispositivos passam a utilizar processadores com arquitetura ARM.

O Apple M1X será baseado no Apple M1.

A estrutura do Apple M1X continua, no entanto, a dar que falar. Os mais recentes rumores apontam para um CPU composto por oito núcleos de alta performance (núcleos firestorm), acompanhados por dois núcleos eficientes (icestorm), algo que apenas poderá ser confirmado aquando o lançamento.

O mesmo se passa quanto à GPU, apesar de haver maior consenso por parte das fontes. Acredita-se que o M1X chegará em duas variantes, com uma GPU 16-core ou 32-core. Já quanto à capacidade máxima de RAM, serão quase certas as opções de 16 e 32GB, havendo ainda a possibilidade de uma configuração com 64GB.

Para manter o potente processador a correr sem qualquer problema, a Apple deverá manter o mesmo sistema de arrefecimento do atual modelo de 16 polegadas. Com o bem mais eficiente desempenho térmico do Apple M1X, espera-se que este sistema de arrefecimento seja ainda mais eficaz do que com os processadores Intel, o que, mais uma vez, beneficia a performance geral dos laptops.

Autonomia

O atual MacBook Pro 13″ tem impressionado pela sua fantástica autonomia e a nova geração com M1X não deverá ficar atrás. À eficiência dos processadores, a Apple vai juntar baterias de grande capacidade e já há quem tenha conseguido apurar os seus detalhes.

De acordo com o website MacRumors, a empresa Sunwoda Electronic será a fornecedora de baterias para os novos MacBook Pro e recentemente a empresa terá listado duas baterias que deverão corresponder às dos laptops.

Next-Generation 16-Inch MacBook Pro Seemingly Filed in Regulatory Database Ahead of WWDC
Apple is widely rumored to be planning new 14-inch and 16-inch MacBook Pro models, each with a mini-LED display and an improved iteration of the M1…

Segundo a fonte, o MacBook Pro 14″ utilizará uma bateria de 6,068 mAh a 11.47V. Esta capacidade é superior à do atual modelo de 13.3 polegadas, com uma capacidade de “apenas” 5,103 mAh.

Já o modelo de 16 polegadas, por sua vez, vai incluir uma bateria de 8,693 mAh a 11.45V, sendo ligeiramente inferior aos 8,790 mAh do atual modelo de 16 polegadas. Ainda assim, apesar da muito ligeira redução da bateria (e como denotamos acima), a eficiência do Apple M1X face aos processadores Intel i7 e i9 fará toda a diferença e aumentará consideravelmente a autonomia.

Data de lançamento e Preço

A produção dos novos MacBook Pro 14″ e 16″ teve início em agosto e a sua chegada estará alegadamente programada para o último trimestre deste ano. Várias dúvidas existiam sobre a chegada ainda em setembro, mas as principais fontes de informação têm excluído essa hipótese, acreditando-se agora que os meses de outubro ou novembro serão as opções mais óbvias.

Já quanto aos preços, as notícias são agridoces. Se a versão de 16 polegadas deverá manter o atual preço base (em Portugal, marcado nos 2,799€), a versão de 14 polegadas deverá aumentar o preço face ao atual MacBook Pro 13, que começa nos 1,479€.

No entanto, esta subida de preço na opção de 14 polegadas acaba por ser natural. A nova versão, para além de um novo design, traz um processador mais potente, mais capacidade na bateria e características gerais superiores, pelo que se justifica a diferença de preços.

Todos estes pormenores, não surgindo de fontes oficiais, poderão apenas ser confirmados aquando a apresentação oficial pela Apple.

Exit mobile version