Google adia lançamento de grande IA à medida que OpenAI avança

O ano de 2023 foi marcado por avanços significativos no campo da inteligência artificial (IA), com destaque para o projecto Gemini da Google. No entanto, para desapontamento de muitos, o lançamento de Gemini foi adiado para 2024. A IA tem sido uma área de crescimento constante e imparável, com avanços notáveis nos últimos doze meses. Um exemplo disso é o ChatGPT, que completou o seu primeiro ano há apenas três dias. Estes avanços podem ser vistos de diferentes perspetivas, levando a expectativas futuras tanto promissoras como preocupantes.

É inegável que a IA tem o potencial de melhorar muitos aspectos das nossas vidas. No entanto, é crucial que os legisladores e reguladores garantam que a IA seja usada para criar oportunidades e melhorias, e não ameaças.

O futuro da IA depende da evolução dos modelos actuais e da introdução de novos. É aqui que entra o Gemini, um projecto em que a Google tem trabalhado há algum tempo. Segundo as informações disponíveis até agora, Gemini promete ser um grande avanço em relação ao que conhecemos actualmente.

Gemini foi anunciado oficialmente no Google I/O 2023. Trata-se de um modelo de linguagem extenso (LLM) que a Google espera que supere o GPT-4 da OpenAI, não só em termos de qualidade e fiabilidade das respostas, mas também na capacidade de integração com outras soluções tecnológicas e no uso de tecnologias de terceiros.

O lançamento de Gemini estava previsto para os próximos dias, mas a Google decidiu adiá-lo para 2024. Segundo fontes anónimas citadas em The Information, o modelo actual não é suficientemente fiável quando usado em idiomas diferentes do inglês. Isso sugere que a Google planeia lançar Gemini em vários idiomas.

2023 foi um ano de avanços significativos na IA, com destaque para o projecto Gemini da Google. No entanto, o lançamento de Gemini foi adiado para 2024, devido a preocupações com a sua fiabilidade em idiomas diferentes do inglês. Apesar deste contratempo, o futuro da IA parece promissor, com a expectativa de que a IA continue a melhorar muitos aspectos das nossas vidas. No entanto, é crucial que os legisladores e reguladores garantam que a IA seja usada de forma responsável.,

Fonte: Theinformation

Exit mobile version